24 de junho de 2015

CONFORMAÇÃO


Exposto ao tempo, machuco-me...
Exponho minhas cicatrizes mas permaneço ereto.
Eu sei que alguém ainda vai chegar
E meu corpo abraçar
Para aliviar seu cansaço ... 

E tornar frutífera essa espera


                                      Marilene
     






                                          

23 comentários:

  1. Excelente fotografia e fantástico o aproveitamento deste tronco para fazer um belo banco.
    Um abraço e continuação de um bom dia azul e com sol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francisco, existem em Inhotim várias obras em madeira do designer Hugo França. São fabulosas. Abraço.

      Excluir
  2. Lindo e certamente muitos ali irão passar e descansar... Sabes que sempre penso na fala de bancos vazios ao final de um dia de sol nos parques, ou nos rigorosos invernos... parece que sinto a tristeza deles,rs Doida?rs Adorei a foto e palavras! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Vim para conhecer e gostei! Vou seguir para não perder de vista :)
    Beijo.
    Nita

    ResponderExcluir
  4. Vim para conhecer e gostei! Vou seguir para não perder de vista :)
    Beijo.
    Nita

    ResponderExcluir
  5. Uma analogia perfeita com tantas vivências humanas.
    A foto é magnífica !
    Um beijinho amiga Marilene

    ResponderExcluir
  6. Já nem sei o que é mais belo! Fantástica foto. Excelente texto...
    Apesar de deitado, é como a árvore que lhe deu origem... Se morrer será de pé!
    BJO, Marilene :)

    ResponderExcluir
  7. Fiquei sem palavras, pois a beleza da foto é igual à do poema.

    Um post 10**********

    Parabéns.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  8. Conformação... contemplação... reflexão... e a minha pura admiração, por mais um super post por aqui, Marilene! Passando por aqui, um pouco apressadamente e fora de horas... pelo menos aqui em Portugal... ;-)) para deixar um beijo, e matar só um pouquinho de saudades daqui... pois virei noutro dia, com mais tempo e disponibilidade, para ver tudo o que andei perdendo por aqui, no entretanto... em que estive ausente... por causa da avaria do meu computador :-(
    Um grande beijo, Marilene!!! E obrigada, pela simpatia de sempre, lá no meu recanto...
    Ana

    Acho que nem preciso dizer que adorei tudo, no post... ;-P

    ResponderExcluir
  9. Lindo poema, Marilene, mas me deu uma pena... ali, exposta, mas sem vida, servindo os outros, cansados, entendo... mas e ela?
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Quando a escrita e a imagem se completam. Perfeito, Marilene. bjs

    ResponderExcluir
  11. e quantos segredos não conhece esse banco.
    bela imagem.
    beijos
    :)

    ResponderExcluir
  12. Bom dia, sintonia perfeita entre a foto e o belo poema, certamente que os abraços vão ser muitos.
    Bom fim de semana.
    AG

    ResponderExcluir
  13. Bom fim de semana amiga Marilene.
    Um beijinho

    ResponderExcluir
  14. A beleza expressada pela tua excelência na arte de fotografar e
    o teu olhar poético a captar "a alma deste banco" que quer
    ser abraçado na conformidade da paz...
    Imaginei deitar e meditar neste banco no aconchego
    deste verde divino...
    Grata pela partilha, Marilene!
    Um final de semana inspirador!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  15. Amei isso!
    Saber que alguém a quem esperamos vai chegar de repente, é extremamente confortável.
    Obrigada Marilene, transportei-me a espera. A culpa é sua... rs
    beijinhos.
    Foto simpática como a fotógrafa amiga.

    ResponderExcluir
  16. Linda comunicação entre o banco e seus verso, perfeito cara amiga Marilene, como sempre.
    Um abraço e parabéns pelo lindo olhar.

    ResponderExcluir
  17. Olá Marilene, tudo bem?
    Encontrei seu blog.
    Lindo, encantador.
    Imagens para serem admiradas que ganham belos significados em suas palavras.
    Adorei seu cantinho.
    Por isso sou seu seguidor.
    Espero a sua visita.
    Paz e Luz.
    Abençoado final de semana.

    ResponderExcluir
  18. Oi Marilene! Deu tristeza olhar pra este banco,pelo tamanho era uma árvore enorme,daria uma bela sombra,atrairia muitos passarinhos...Lindos versos!

    ResponderExcluir
  19. Oi Marilene! Deu tristeza olhar pra este banco,pelo tamanho era uma árvore enorme,daria uma bela sombra,atrairia muitos passarinhos...Lindos versos!

    ResponderExcluir
  20. Nossa, como este cenário a inspirou!
    Lindas palavras poéticas.
    Se os bancos pudessem falar, hein?-rsrs

    Linda a foto.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  21. O tronco sentiu a dor
    resignou em mutação.
    Beleza de imagem no todo
    Bjs

    ResponderExcluir
  22. Fantástico Marilene . As árvores sempre a servir o homem mesmo abatidas, os acolhem.bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...