3 de novembro de 2016

É PRECISO ALIMENTAR A ESPERANÇA



Mesmo onde há pedras
e mar bravio,
nasce e cresce,
da esperança,
o desanuviado fio.

A efemeridade não desmerece
os mistérios e as belezas da vida

                                  Marilene





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...