25 de outubro de 2022

SOBREVIVÊNCIA

 

                                                                       

                                            Como me despir se ando nua
                                            trajando apenas o sentir?
                                            Vejam-me assim, tal como sou,
                                            não gastem tempo pra me definir  
                                            
                                            As intempéries me roubam energia,
                                            mas sempre abraço, com galhardia,
                                            o meu desejo de subsistir

                                                                  Marilene


22 comentários:

  1. Boa tarde de paz, querida amiga Lena!
    Brilhante poema!
    "... não gastem tempo pra me definir "
    Perfeito!
    "... sempre abraço, com galhardia,
    o meu desejo de subsistir".
    Versos que me definem, você nos lê com muita sabedoria poética.
    Sentimentos pertinentes aos que não se escondem da vida e se revelam, com transparência.
    Tenha um anoitecer abençoado!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Lindo, Marilene e esse desejo de subsistir são fortes e impulsionam! beijos, linda noite! chica

    ResponderExcluir
  3. Da natureza tiramos lições nos impõe um entender-se no tempo com todas as suas corrosões e modificações, mas continuamos seres, únicos insubstituíveis e transcendentais.
    Uma bela imagem de seus olhares para este inspirador poema.
    Só você mesmo com esta elegância de poetizar.
    Abraços amiga.

    ResponderExcluir
  4. Muito belo poema, em foto e palavras!
    Temos de ir fazendo para sobreviver enquanto não nos permitem viver como tanto gostaríamos.

    Beijinhos, amiga!

    ResponderExcluir
  5. Há que ganhar coragem, para vencer as intempéries da vida.
    Belíssimo poema.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Belíssima postagem, Marilene. Bjs e boa semana.

    ResponderExcluir
  7. boa tarde Marilene
    uma foto que acompanhou muito bem o seu poema.
    intenso e real, é preciso ter força e fé para ir vivendo em tempos tão conturbados.
    bom fim-de-semana.
    :)

    ResponderExcluir
  8. A foto é muito original! Parece uma pintura!
    Depois das intempéries, vem a bonança... Há que acreditar firmemente nisso...
    Aplaudo a criatividade. Tudo bom. Bjo
    ~~~

    ResponderExcluir
  9. Gran imagen y palabras . Así vamos sobreviviendo.
    Buen fin de semana.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  10. Da força da vida seguimos sobrevivendo. Linda foto que despertou este belo poema ou vice-versa. bjsss

    ResponderExcluir
  11. Há sempre aquela flor que se abre fazendo caso das intempéries, Mari
    A nossa energia voltará...
    Gosto muito das suas inspirações e da foto trajando o estilo sobrevivência ...
    beijinhos e parabéns , sempre linda!

    ResponderExcluir
  12. Sim. Como se despir do sentir? Não há como.
    É sobreviver arrostando com o que vida nos trouxer,
    mas procurando valorizar o que há de melhor nos nossos
    semelhantes.
    Belo poema, querida Marilene. Gostei muito.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderExcluir
  13. As intempéries das nossas selvas de pedra... continuam a derrubar tantas expectativas, sonhos e valores, resta-nos a esperança de continuarmos a sobreviver, para presenciarmos mudanças... quem sabe um dia, a humanidade descubra o seu lado mais humano e racional... na sua verdadeira essência...
    Por enquanto o nosso sentir... é o que nos vai confirmando, que o coração continua a bater do lado certo...
    Como sempre, imagem e palavras num todo de excelência!...
    Beijinhos! Continuação de uma feliz semana e votos de um óptimo Novembro!
    Ana

    ResponderExcluir
  14. Linda poesia.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. E quantos de nós não sentimos isso?
    Sobreviver apesar de tudo.

    Bom restinho de semana!
    Beijos nas bochechas! :)

    ResponderExcluir
  16. Passei a deixar um beijinho, estimando que tudo tenha corrido o melhor possível com Vera... e deixando votos de uma excelente e rápida recuperação, com tudo a correr pelo melhor!
    Tudo de bom para ambas!
    Ana

    ResponderExcluir

  17. Pasé por ver si había nueva publicación y por un comentario de Ana leo que alguién está en recuperación. Que se recupere pronto.
    Buen miércoles.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  18. Olá, Marilene!
    Espero e desejo que tudo esteja correndo bem.

    Para você e sua família, os meus votos de Feliz e Santo Natal, na Esperança do Menino que nasce para nós!

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  19. Passando a deixar um beijinho, e votos de FESTAS FELIZES, para todos... com os desejo de uma boa recuperação de Vera e de seu irmão!
    Esperemos que 2023 traga mais equilíbrio, serenidade e bom senso a este nosso turbulento mundo... e bons momentos e boas concretizações, a todos vós! Havendo saúde... tudo o mais sempre se vai conseguindo por acréscimo!
    Um Feliz Natal e um incomparavelmente melhor 2023... e a continuação de boas melhoras! Tudo de bom! Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir
  20. Sei que está 'em pausa' , mas passo para brindar contigo essa noite de Natal,
    que seja com muito brilho , felicidade e muita saúde,
    Tim Tim , Mari

    ResponderExcluir
  21. Que lindo Marilene!
    Um doce sorriso recheado de gratidão!
    😍💞😍 Megy Maia

    ResponderExcluir
  22. Passei a deixar um beijinho para ambas, fazendo votos de uma boa recuperação de Vera! Estimo que tudo esteja a correr pelo melhor!
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderExcluir